segunda-feira, 23 de junho de 2008

Disidrose ( Eczema Disidrótico )

A disidrose é um eczema localizado em mãos e pés, ocorrendo em surtos alternados a períodos sem sintomas. A palavra disidrose (dis=defeito e hidrose=produção de água ou suor) foi usada pela primeira vez em 1873, porque na época acreditava-se que a doença era causada por distúrbios sudoríparos. Já em 1876, alguns estudos atribuíram a doença a fatores nervosos e modificaram o nome para Phompholix. Atualmente a disidrose é considerada uma reação eczematizada. Assume características peculiares por atingir mãos e pés, onde a pele tem características especiais, sendo mais espessada. O líquido presente nas lesões resulta de processo inflamatório. A alteração do suor, embora não seja fator causal, é um importante agravante das lesões. Verifica-se também que outros fatores, como alterações climáticas e estresse emocional constituem significativos fenômenos desencadeantes. Por isso, alguns autores preferem utilizar o termo Eczema Disidrótico.


Na disidrose, surge primeiro o prurido (coceira) que se segue do aparecimento de pequenas vesículas endurecidas esbranquiçadas ou amareladas, embaixo da pele, com aspecto de grãos de “sagu”, atingindo principalmente a face lateral dos dedos, as palmas das mãos e as plantas dos pés. Posteriormente, tendem a secar, ficando a pele espessada, endurecida, podendo descamar ou “rachar” até o tecido mais profundo, ocasionando fissuras doloridas. A coceira pode ser intensa e o ato de coçar pode romper as bolhas que eliminam líquido transparente. Na verdade, a manifestação pode variar desde uma coceira leve até assumir formas bastante desconfortáveis, acompanhada de ardência e/ou dor. As lesões podem ocorrer em pequeno número ou acometer praticamente toda a superfície das mãos ou dos pés. Em alguns casos, pode ocorrer infecção bacteriana secundária e se acompanhar de secreção com pus.


A disidrose pode ser devida a vários fatores, que podem atuar de forma isolada ou em conjunto. Em alguns pacientes a causa não é estabelecida, sendo estes casos denominados idiopáticos.As principais causas que podem desencadear ou agravar a disidrose são:
-Contato acentuado com água
-Distúrbio funcional das glândulas de suor,
-Fatores emocionais e estresse,-Infecções fúngicas,
-Determinados medicamentos, como por exemplo, penicilina.
Além disso, a disidrose pode se associar à dermatite atópica ou a dermatite de contato.
Tratamento :
O tratamento da disidrose é semelhante ao dos eczemas, podendo variar em cada caso. Envolve as seguintes medidas:
- afastamento da causa,
- cuidados gerais,
- uso de medicamentos tópicos (cremes e pomadas)
- tratamento das condições associadas (fungos, infecções por bactérias, entre outras)

16 comentários:

Renata Emy disse...

Boa tarde!
Mto bom seu post, claro e bem explicado.
Tenho isso, mas não é tão grave como nas imagens.
É incurável né? =S
Bom fim de semana!
Bjs

me disse...

Oi meu nome é Rosangela tenho disidrose tambem tem epocas que vem evai acho que é emocional ,nao é tao grave hoje mas ja fiquei com mao horrivel.

Paulo disse...

Vira e mexe, tenho essa parada nas mãos (mas de forma mais sutil q nas fotos). Começa com pequenas bolhinhas e depois se alastra em pqs manchas vermelhas ressecadas. Nessa hora coça bastante. É cíclico, vem e vai, acredito que por estar associado a fatores emocionais.

Deniraci disse...

Sou cirurgiã dentista e venho lutando a mais de 10 anos com essa desidrose. Não tão grave quanto a das fotos, mas tem época de rachar 4 dedos.A minha dá umas bolinhas vermelhas, coçam demais ,ressecam e racham. Uso cremes, propionato de clobetazol. Piora de acordo com o emocional.Nada tem melhorado. Meus parabéns pelo artigo.

Anônimo disse...

tenho isso nas minhas mãos tao grave ou ainda mais que nas fotos, sofre muito quando me ataca, principalmente por ser digitadore

Anônimo disse...

Sofri com isso durante mais de 10 anos. Meus pés eram bem piores que nas fotos. Tomei todos os corticóides conhecidos pela medicina e tenho certeza de que na época (1995 a 2007)os médicos não diagnosticaram, até porque a causa era puramente emocional. Há tres anos não tenho mais problemas, mas sei q não tem cura e pode voltar.Da ultima vez tomei antibióticos e o resultado foi excelente. A matéria é incrível e muito esclarecedora. Parabéns.
Simone.

Margarida disse...

Olá, Meu nome é Margarida,
Sofro com este problema a muitos anos, mas de uns meses pra cá vem aumentando muito, sabendo agora que envolve a parte emocional, tentarei não me estressar muito, Parabéns pela matéria.

Cesar Bechi disse...

Dr.Alisson Costa de Morais, parabens pelo blog, é o melhor que achei sobre o assunto.
Gostaria de saber, qual é o liquido que fica dentro das bolhas?

cesarbechi@gmail.com

Dê disse...

Olá!Parabéns pelo artigo! Meu namorado apareceu com umas bolinhas brancas nas mãos e q estouram liberando um liquido transparente. O médico q o diagnosticou, apenas disse q era emocional, mas não disse o nome nem nada. Resolvi pesquisar e encontrei o blog! Agora sei que não tem cura, mas q pode ser alviado. Será q um anti-inflamatório resolve?

Anônimo disse...

Boa Tarde!!
Descobri ontem que era Disidrose em um dedo da minha mão fiquei bem preocupada pois, começou à 1 mês, ñ dei muita bola, mas ao consultar uma dermatologista, agora vou levar a sério o tratamento.Valeu muito toda a informação!
Uma ótima semana!!
Att.

Anônimo disse...

Ola tenho esse problema há 5 anos, tenho 25 anos e nao me consigo livrar das bolhas das mãos ja meti pomadas com corticoides e tomei um anti-histaminico mas nao passa. Claro que ja nao está tao grave..Obrigada por este blog foi muito esclarecedor.

Ana Lúcia disse...

Acho que tenho isto desde a infância,lembro da minha mãe andando comigo p/santa casa,consultando e me fazendo exames,dava nas solas dos pés e calcanhares,sumiu uma fase da minha vida sem que,soubesse o que éra,voltou na fase adulta c/força total,nos pés e mãos,as veses os intervalos são maiores até esqueço,nenhum dermatologista disse extamente o que é,este site foi esclarecedor,é muito sofrido p/quem tem,pela dor e constrangimentos,suavizou mais vcs explicarem melhor ,obrigada.

Fatos da Vida disse...

Não tenho dúvidas de que este distúrbio é uma consequência de fatores emocional. Tudo mais, agrava ou desencadeia o problema, mas a causa é emocional. A dificuldade de cura está na impossibilidade de se ter um ambiente sadio emocionalmente ao redor de quem sobre deste mal. Excelente artigo!

gerson - go disse...

Adorei esses comentarios descobrir atraves do dermatlogista que tinha disdrose tbém, comecei analisar minha vida emocional e discobrir que quando fico muito estressado meu dedos começam aparecer bolhas transparente de inicio e despois avermelham e ressecam, comecei a controlar meu emocional e esta dando certo, melhorou bastante.

Anônimo disse...

Boa Tarde
Tenho disidrose e no meu caso e fator emocional, pois tenho hiperhidrose que nas mãos e ´pés que difilculta o tratamento. Adorei a materia ótimo blog.

Jessica disse...

Tenho isso a 7 anos não he tão grave mas não mim acostumei ainda.
Parabéns pelo artigo