quarta-feira, 28 de maio de 2008

Psoríase

Psoríase

A psoríase é uma doença da pele bastante frequente. Atinge igualmente homens e mulheres, principalmente na faixa etária entre 20 e 40 anos, mas pode surgir em qualquer fase da vida. Sua causa é desconhecida. Fenômenos emocionais são frequentemente relacionados com o seu surgimento ou sua agravação, provavelmente atuando como fatores desencadeantes de uma predisposição genética para a doença. Cerca de 30% das pessoas que têm psoríase apresentam história de familiares também acometidos.
Não é uma doença contagiosa e não há necessidade de evitar o contato físico com outras pessoas.

Manifestações clínicas

Pode apresentar-se de várias maneiras, desde formas mínimas, com pouquíssimas lesões, até a psoríase eritrodérmica, na qual toda a pele está comprometida. A forma mais frequente de apresentação é a psoríase em placas, caracterizada pelo surgimento de lesões avermelhadas e descamativas (foto) na pele, bem limitadas e de evolução crônica.



A psoríase em placas, em geral, se apresenta com poucas lesões mas, em alguns casos, estas podem ser numerosas e atingir grandes áreas do corpo.


Por serem lesões secas, as escamas da psoríase podem se tornar grossas e esbranquiçadas (foto abaixo) e as localizações mais frequentes são os cotovelos, joelhos, couro cabeludo e tronco.


É comum ocorrerem fases de melhora e de piora. Quando as placas regridem, costumam deixar área de pele mais clara no local afetado.
Outra característica, chamada de fenômeno de Koebner, caracteriza-se pela formação de lesões lineares em áreas de trauma cutâneo, como arranhões. As lesões de psoríase são geralmente assintomáticas, mas pode haver prurido discreto (coceira).
Apresentações menos comuns são a psoríase ungueal (foto abaixo), com lesões apenas nas unhas, a psoríase pustulosa, com formação de pústulas principalmente nas palmas das mãos e plantas dos pés e a artrite psoriásica que, mais comum nos dedos das mãos, caracteriza-se por inflamação articular que pode causar até a destruição da articulação.



Outra forma de apresentação é a psoríase gutata (foto abaixo), com surgimento eruptivo de pequenas lesões circulares (em gotas), frequentemente associada com infecções de garganta.


O diagnóstico da psoríase é geralmente clínico, mas pode ser confirmado por uma biópsia, que revelará um quadro bem característico.

Tratamento

O tratamento da psoríase vai depender do quadro clínico apresentado, podendo variar desde a simples aplicação de medicações tópicas nos casos mais brandos até tratamentos mais complexos para os casos mais graves.
A resposta ao tratamento também varia muito de um paciente para outro e o componente emocional não deve ser menosprezado. Uma vida saudável, evitando-se o estresse vai colaborar para a melhora. A exposição solar moderada é de grande ajuda e manter a pele bem hidratada também auxilia o tratamento.
Não existe uma forma de se acabar definitivamente com a psoríase, mas é possível se conseguir a remissão total da doença, obtendo-se a cura clínica. Ainda não é possível, no entanto, afirmar que a doença não vai voltar após o desaparecimento dos sintomas.



5 comentários:

Dr.Alisson Costa de Morais disse...

Boa Noite!!
Favor deixar o E-mail para que eu possa responder suas dúvidas.
Abraço.
Dr.Alisson C. de Morais

AndréSilva disse...

Bom dia!
Estou com psoríase nos cotovelos, até há uns dias atrás foi progredindo, talvez por causa de vários stresses que tenho tido.
No entanto é a primeira vez que tenho psoríase e já estou a usar uma espécie de loção de banho que me deram na farmácia e um creme hidratante.
Já não tenho aquelas crostas, e a pele parece muito mais macia.
As dúvidas são:
- Estou a agir correctamente no sentido de haver remissão dos sintomas?
- Como faço para a zona afectada (pele mais clara) desapareça, se é que é possível?

Muito obrigado pela atenção.
Abraço.
André Silva

Anônimo disse...

Prezado Dr. Alisson,

Tenho 18 anos, e estou com psoriase desde os 13 anos.
A dermatogista receitou-me o medicamento RUACOTAN. peso 49 kg, gostaria de saber se tal medicamento trará algum dano a minha saude, bem como os efeitos colaterais que poderão ocorrer.
Por fim, gostaria de algumas dicas para tentar amenizar este mal.

Grato.

e-mail: cris_advocacia@hotmail.com

jackson disse...

Bom dia Dr.
Meu nome é Jackson tenho 36 anos
moro em Salvador-Ba
e ah uns 20 tenho psoríase.
como nao tenho uma condição financeira muito boa recorrir ao SUS para fazer meu tratamento varias vezes, e na maioria delas sem sucesso.
por q o atendimento é precário e na maioria das vezes ou sempre melhor dizendo as consultas são feitas por
estagiarios q nao gastam + de 5 minutos por consultas devido ao grande numero de pacientes e as vezes por descaso mesmo.
sem contar q as consultas são marcadas só de 3 em 3 meses
sei q auto medicação não é uma boa opção
por isso gostaria de uma ajuda sua
sou de pele morena minhas lesões são nas mãos, cotovelos, joelhos, calcanhares, pés, e algumas manchas na batata da perna eu uso as veses Psoréx Pomada más ja ouvi comentarios q nao é um bom medicamento
usei umas 3 formulas diferentes pré-escritas pelos médicos nas consultas sem muito sucesso
o Dr. teria alguma indicação de algum creme ou mesmo oléo q eu pudesse usar para amenizar essa situação? abçs q Deus abençoe ah tds. E-mail: jacksonjhol@gmail.com

Anônimo disse...

Prezado Dr.

Recebi diagnóstico de psoriase por um médico clinico geral, pois eu estava de férias e não consegui um dermatologista quando a doença se manifestou, ele não me receitou nenhum medicamento alegando que a doença estava muito branda. Me receitou apenas uma loção hidratante (Nutraplus uréia 10%), banho de mar e exposição solar ao meio dia. Não tive coragem de me expor ao sol, não cofiei muito nessa recomendação e por isso só estou usando a loção há 3 dias e não vejo grande meljora no aspecto da pele. Voltei hoje para a minha cidade e fiquei muito angustiada pois meu dermatologista só retorna dia 18/11... pergunto, as recomendações que recebi são confiáveis? Existe algo mais que eu possa fazer até meu médico me ver?
P.s. minha pele é atópica, tenho dermatite de contato nas mãos (uso prop. de clobetasol) e pálpebras (uso maxidex pomada oftalmica), dermatite atópica nas dobras dos braços (uso desonida ou prop. de clobetasol), alergia a proteína do leite (mas consumo alguns alimentos com leite as vezes... nas férias foi bastante frequente - será que foi isso q desencadeou a psoriase??)

Nossa, me desculpe por tantas perguntas!!


Aproveito para lhe dar os parabéns pelo blog, sempre passo por aqui!!

Obrigada pelo espaço e por tantas boas informações.

meu email: silze_nt@yahoo.com.br

Silze Azevedo